POLÍCIA FEDERAL PRENDE EMPRESÁRIO E FUNCIONÁRIOS QUE ESTARIAM PRODUZINDO PRODUTOS QUÍMICOS CONTROLADOS


EMPRESA DE SÃO LUÍS TEVE SEU PROPRIETÁRIO E FUNCIONÁRIOS DETIDOS PARA AVERIGUAÇÃO E EXPLICAÇÕES QUANTO A POSSÍVEL PRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DE PRODUTOS QUÍMICOS DE USO CONTROLADO.

A SUPOSTA EMPRESA ESTARIA REALIZANDO APLICAÇÃO DE HIPOCLORITO DE SÓDIO 2,5% EM CIDADES DO INTERIOR DO ESTADO, OS FUNCIONÁRIOS AO SEREM ABORDADOS INFORMARAM AOS POLICIAIS QUE ELES ESTARIAM "FABRICANDO" O PRODUTO, SÓ QUE O PRODUTO HIPOCLORITO DE SÓDIO 2,5% QUANDO FABRICADO LEVA CONTROLADOS, SENDO OBRIGATÓRIO UM QUÍMICO RESPONSÁVEL DEVIDAMENTE REGISTRADO NO CONSELHO DE QUÍMICA E POLÍCIA FEDERAL.

oS EMPREGADOS FORAM DETIDOS NO INTERIOR E O EMPRESÁRIO INTIMADO A PRESTAR ESCLARECIMENTOS, O MESMO ALEGOU QUE APENAS ESTARIA DILUINDO PRODUTO CONCENTRADO EM ÁGUA O QUE NÃO É CRIME, JÁ QUE O PRODUTO SERIA INDUSTRIALIZADO E COM AS DEVIDAS LICENÇAS DOS ÓRGÃOS COMPETENTES.

APÓS DEPOIMENTO O MESMO FOI SOLTO E O INQUÉRITO SEGUIRÁ SEU CURSO EM SIGILO DE JUSTIÇA SEGUNDO INFORMAÇÕES.

O EMPRESÁRIO, FUNCIONÁRIOS E AS PREFEITURAS SERÃO INVESTIGADOS POR MANIPULAÇÃO ILEGAL DE PRODUTOS QUÍMICOS, PARA O MPF O CASO PODE SER AINDA MAIS GRAVE, JÁ QUE NÃO HÁ TÉCNICO RESPONSÁVEL, AS PREFEITURAS PODEM ESTAR PAGANDO CARO POR ÁGUA CLORODA OU SIMPLESMENTE ÁGUA, CARACTERIZANDO OUTROS CRIMES.

O PROCESSO CORRE EM SIGILO DE JUSTIÇA E NÃO TIVEMOS ACESSO A TODOS OS DETALHES, MAS A VERDADE É QUE TEM MUITA EMPRESA E PREFEITO SE APROVEITANDO DO CORONAVIRUS PARA ENCHER OS BOLSOS DE DINHEIRO E REALIZANDO SERVIÇOS DE DESINFECÇÃO SEM SE PREOCUPAR COM O BEM ESTAR DA POPULAÇÃO E COM AS NBRs EM VIGOR, DEMAIS PORTARIAS E INSTRUÇÃO NORMATIVAS DA ANVISA E DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA.

portaria-240.pdf PORTARIA DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA QUE FALA SOBRE CONTROLADOS

ALÉM DE POSSUIR UM QUÍMICO RESPONSÁVEL A EMPRESA DEVE POSSUIR TODOS OS EPIs NECESSÁRIOS PARA A REALIZAÇÃO DO SERVIÇO.