INOVAÇÃO E TECNOLOGIA! EMET INSTITUTO FARÁ EXAMES EM DOMICÍLIO DE LEISHMANIOSE


Com 1923 casos, o Maranhão lidera ranking de casos da doença no país entre 2017 e 2019, segundo dados do Ministério da Saúde.

Fundado em 2019, o Emet Instituto é uma empresa de pesquisa científica que busca por meio da ciência soluções tecnológicas e administrativas para o setor público, e tem como foco o binômio de sucesso para qualquer gestor: a redução de gastos e a melhora efetiva na qualidade de vida do munícipe.


Atravessando um processo acelerado de expansão, por conta da prestação de serviço diferenciada, o Emet já atua em seis estados. Na semana passada, o empresário Fernando Bastos surpreendeu ao anunciar que, no curso da pesquisa epidemiológica, o Emet inova mais uma vez e estará realizando exame de leishmaniose domiciliar.

Fernando Bastos - Presidente do EMET Instituto

Presidente do EMET Instituto - Fernando Bastos

Alguns estudos, entre eles os aqui citados:

https://www.sciencedaily.com/release/2019/08/190829150816.htm e https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3820760/ mostram o aumento dos casos em todo país, sendo o Maranhão, Pará e Tocantins os estados, proporcionalmente, que apresentaram o maior aumento de casos.

“Temos um compromisso com a verdade, por isso buscamos a exatidão nos detalhes em nossas pesquisas seja a eleitoral, epidemiológica ou educacional. Os dados do Ministério da Saúde em relação à leishmaniose no Maranhão chamaram a atenção da nossa equipe multidisciplinar formada por doutores, mestres e graduados nas mais diversas áreas, razão que nos levou a fechar parceria com um grande laboratório local, permitindo, assim, que em um fato inédito, a coleta seja domiciliar”, contou Bastos.

Nosso primeiro compromisso é com a população, em melhorar a sua qualidade de vida, em 2º lugar levar uma informação de qualidade ao gestor público, para que apartir desse estudo científico que fazemos torne realidade o nosso compromisso nº1 que é a melhora de qualidade de vida. Por meio de nossos estudos o Gestor Público pode realizar medidas eficazes com comprovação científica com esse objetivo e a baixo custo. Com isso, todos saem ganham a prefeitura economiza e a população tem seu ambiente como todo melhorado." completou FB

Assim como a ocorrência de 44 doenças, imposto por lei, esse levantamento consegue diagnosticar o perfil clínico da população, grupos de riscos, principais ocorrências de enfermidades e surtos. A prestação de serviço realizada pelo Emet, única empresa habilitada no País para realizar esse trabalho, vem auxiliando os governantes a adotar medidas precisas em um momento de extrema dificuldade, em decorrência da maior crise sanitária vivida mundialmente.


Além do detalhamento minucioso de inúmeras moléstias, o Emet possui um corpo técnico apto para realizar exames laboratoriais de Hepatite C, sífilis, HIV Covid 19, Próstata - PSA, Dengue, Influenza e Diabetes.

O QUE É A LEISHMANIOSE?
É um tipo de doença infecciosa causada por um protozoário do gênero leishmania, considerado um parasita. Sua transmissão se dá por meio da picada do mosquito-palha e essa condição é considerada majoritariamente tropical, sendo mais comum em países de clima quente e úmido, como certas regiões do Brasil.

DADOS NO MARANHÃO
A leishmaniose é peculiar no Brasil, tendo a região Nordeste com a maior concentração de casos. Em São Luís, esta doença é endêmica desde a década de 80 e, mesmo com as ações de controle e prevenção por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), a zoonose apresenta uma alta quantidade de casos caninos e humanos.Dados do Ministério da Saúde apontam que o Maranhão lidera o número de casos de leishmaniose visceral no país nos últimos anos. Em 2017 foram registrados 789 casos; 703 em 2018; e 431 em 2019.Somando todos os registros, são 1.923 casos em três anos. Também chama a atenção à distância dos registros do Maranhão em relação a outros estados. No mesmo período, Pará e Minas Gerais – por exemplo – registraram centenas de casos a menos.